PEK
PEK
PEK PEK
Corujinha-do-mato

A corujinha-do-mato é uma das mais comuns em cidades, parques e fazendas. Fica quase sempre empoleirada em árvores. Durante o dia, busca abrigo em troncos de árvores mortas e podres e é lá também que constrói seus ninhos.

entre 80g e 196g

entre 20cm e 27cm de comprimento

20 anos em cativeiro

Background Aves
Dados importantes
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

Menor do que a coruja-buraqueira, tem penas que se assemelham a duas “orelhas” nos lados da cabeça.
Os olhos são amarelados e se destacam na face cinza clara, contornada por preto.
Tem peito cinza com manchas escuras e verticais. As costas são cinza-amarronzadas com bolas escuras.

PRINCIPAIS AMEAÇAS

Atropelamentos ao longo de rodovias, onde ela costuma caçar.

DIETA

Grandes insetos como gafanhotos e mariposas. Também come camundongos e pequenos pássaros.

REPRODUÇÃO

Seu período de reprodução é de janeiro a julho e bota seus ovos em ninhos feitos de 1m a 3m de altura do chão, em buracos de árvores. A fêmea bota de um a quatro ovos e enquanto é feita a incubação, ela defende seu ninho de tudo, inclusive com voos rasantes em caso de aproximação de seus inimigos.

HÁBITOS

● Vive em savanas, matas, clareiras, parques urbanos e áreas residenciais com boa arborização.
● Evita as florestas densas e prefere os climas mais quentes.
● É bem ativa nos primeiros minutos da noite.
● Pode ser encontrada em galhos baixos de árvores, de arbustos, às margens de estradas, em cercas ou até em fios de eletricidade.

CURIOSIDADE

Durante o período reprodutivo, vocaliza com frequência, sendo este um piar acelerado, lembrando bastante o do sapo-cururu.

Distribuição geográfica
Mapa Distribuição Geográfica
Existente

Status de conservação
LC